Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2012 / Março / Operação Argus reprime tráfico internacional de drogas em Pernambuco

Operação Argus reprime tráfico internacional de drogas em Pernambuco

21/03/2012

Recife/PE – A Polícia Federal desencadeou nesta data, 21, a Operação Argus, destinada a reprimir o tráfico internacional de pasta-base de cocaína vinda do Paraguai para o Recife. Foram cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão nas cidades de Recife e Matelândia/PR.

Na operação foram presas sete pessoas da quadrilha, que era liderada pelo presidiário J.M.S., de 42 anos de idade, que já estava preso no Presídio Barreto Campelo. Ele responde a seis processos por tráfico de drogas e já cumpriu pena em regime disciplinar diferenciado no Presídio de Segurança Máxima de Mossoró/RN, local onde ele também dirigia o tráfico de drogas de dentro do presídio.

Foram cumpridos mandado de prisão em desfavor de:

- A.C.B., de 37 anos de idade, cunhado de J.M.S, que se encontrava preso no COTEL;

- F.C.S., de 41 anos de idade, ex-presidiário;

- J.C.S., de 23 anos de idade, ex-presidiário;

- A.F.B., de 35 anos de idade, esposa do líder da quadrilha, presa na cidade de Matelândia/PR;

- O.A., de 37 anos de idade, cunhado do líder da quadrilha;

- J.C.S, de 22 anos de idade, garçonete, que era encarregada de aliciar adolescentes do Recife para trabalharem como “mulas” para a quadrilha.

A quadrilha utilizava “mulas” no transporte da droga, as quais eram recrutadas dentre mulheres de presidiários e colegas de cela do líder J.M.S., além dos adolescentes aliciados por J.C.S.

Cabia a A.F.B., esposa de J.M.S e à O.A, cunhado de J.M.S, a tarefa de trazer a cocaína na Bolívia para o Brasil, através do estado do Mato Grosso/MT, e remetê-la para Recife. Eles organizavam o transporte da droga camuflando-a no corpo das “mulas”, quando elas vinham em ônibus interestadual para o Recife, ou ainda em fundos falsos de automóveis de propriedade da quadrilha.

Durante o cumprimento dos mandados de busca foram apreendidos alguns documentos relativos às atividades da quadrilha, os quais serão analisados pela Polícia Federal, no prosseguimento das investigações.

Os presos foram encaminhados ao COTEL, enquanto a presa seguiu para a Colônia Penal Bom Pastor, após todos terem sido examinados pelo Instituto Médico Legal. Os presos na cidade de Matelândia/PR foram encaminhados aos correspondentes estabelecimentos prisionais da cidade. Todos permanecerão custodiados à disposição da Justiça Federal.

Ressalte-se o apoio da Secretaria de Ressocialização de Pernambuco à Operação Argus, por ter agilizado o trabalho da Polícia Federal no interrogatório dos dois presos que já se encontravam custodiados em estabelecimentos prisionais, e por ter colaborado com a realização de uma revista na cela do líder da quadrilha no Presídio Barreto Campelo, local onde encontraram cadernos com anotações relativas à movimentação do tráfico e diversos chips de telefones celulares.

As investigações que embasaram a Operação tiveram início em outubro/2011, a partir da prisão em flagrante pela Polícia Federal em Pernambuco de A.C.B (cunhado do líder da quadrilha), quando este se encontrava juntamente com outras três pessoas, em um veículo que continha 19,5 quilos de pasta base de cocaína, camuflados na mala do veículo, que se destinavam à distribuição em Pernambuco.

Também foi apreendida uma adolescente em Brasília/DF no decorrer das investigações (meados de novembro/2011), quando ela transportava 5,5 quilos de pasta-base em uma falsa barriga de gravidez, e se encontrava no interior de um ônibus de viagem que partiu do Mato Grosso com destino ao Recife. A adolescente havia sido aliciada pela garçonete J.C.S. para o trabalho de “mula” da quadrilha.

 

Comunicação Social da PF em Pernambuco

Tel.: (81) 2137.4076

registrado em: